IV Inovagri International Meeting

Pensar na gestão e com o conhecimento acadêmico contribuir para o uso racional da água. Com este objetivo há dez anos foi criado o Instituto INOVAGRI. A ideia surgiu durante uma reunião na sede da Associação de Engenheiros Agrônomos do Estado do Ceará.

Desde então, o INOVAGRI desenvolve diversas atividades que vêm contribuindo para levar aos campos irrigados de todo o Brasil uma nova perspectiva em três vertentes: a pesquisa, o desenvolvimento tecnológico e a inovação da agricultura irrigada.

Para celebrar a primeira década de atividades, o Centro de Eventos do Ceará recebe em outubro o INOVAGRI International Meeting. A comunidade científica mundial estará em Fortaleza discutindo e multiplicando o conhecimento sobre os temas que envolvem o uso da água na agricultura.

Para o evento são esperados 60 palestrantes nacionais e internacionais. Além disso, mais de 800 estudantes, pesquisadores, profissionais e interessados pelo setor, vindo de todos os Estados e de vários países que irão fazer apresentações de trabalhos científicos e promover discussões acerca dos temas. Serão 5 dias de evento, promovendo um intercâmbio de conhecimento entre os envolvidos com a temática água no meio rural, com foco principal em irrigação e drenagem agrícola.

O IV INOVAGRI INTERNATIONAL MEETING é uma realização do Instituto INOVAGRI.

Relação de Trabalhos em ordem alfabética
Título Acessos
PRODUÇÃO E EFICIÊNCIA DE USO DA ÁGUA EM MANGUEIRA ‘PALMER’ SOB ESTRATÉGIAS DE IRRIGAÇÃO COM DÉFICIT HÍDRICO 38
PRODUÇÃO E QUALIDADE DE MARACUJAZEIRO AMARELO SOB SALINIDADE DA ÁGUA, ADUBAÇÃO CALCÍTICA E REVESTIMENTO DAS COVAS 30
PRODUÇÃO E QUALIDADE DE MELÃO SOB CONTROLE DA ACIDEZ E DOSES DE FÓSFORO 28
PRODUÇÃO HIDROPÔNICA DE RÚCULA SOB DIFERENTES COMBINAÇÕES DE ÁGUA SALOBRA 33
PRODUTIVIDADE DA ÁGUA DE IRRIGAÇÃO DO COQUEIRO ANÃO NA REGIÃO LITORÂNEA DO CEARÁ 45
PRODUTIVIDADE DA CANA-DE-AÇÚCAR FERTIRRIGADA COM NITROGÊNIO E ZINCO VIA PIVÔ CENTRAL 31
PRODUTIVIDADE DE COLMOS DA CANA-DE-AÇÚCAR SUBMETIDA A DIFERENTES FONTES E DOSES DE NITROGÊNIO EM UM LATOSSOLO VERMELHO DISTRÓFICO 29
PRODUTIVIDADE DE FEIJÃO-CAUPI COM APLICAÇÃO DE ÁGUA RESIDUARIA DA SUINOCULTURA 33
PRODUTIVIDADE DE HÍBRIDOS DE MILHO IRRIGADO PARA SILAGEM SOB DOSES NITROGENADAS 26
PRODUTIVIDADE DE LINHAGENS DE FEIJÃO TIPO MULATINHO NO SUBMÉDIO DO VALE SÃO FRANCISCO 26
PRODUTIVIDADE DE TOMATE TIPO CEREJA EM DOIS SISTEMAS DE CULTIVO NO VALE DO SÃO FRANCISCO 28
PRODUTIVIDADE E BIOMASSA DO COLMO DA CANA-DE-AÇÚCAR SOB FERTIRRIGAÇÃO COM NITROGÊNIO E ZINCO 28
PRODUTIVIDADE E EFICIÊNCIA NO USO DA ÁGUA DA CANA‑DE‑AÇÚCAR SUBMETIDA A LÂMINAS DE IRRIGAÇÃO 32
PRODUTIVIDADE E TEOR DO ÓLEO DA MAMONA EM FUNÇÃO DA DISPONIBILIDADE DE ÁGUA E MATÉRIA ORGÂNICA NO SOLO 29
PROGRAMA DIMLOC PARA DIMENSIONAMENTO E DETERMINAÇÃO DOS CUSTOS COM ENERGIA ELÉTRICA DE SISTEMA DE IRRIGAÇÃO LOCALIZADA 35
PROLINA E ÓLEO ESSENCIAL DE ALECRIM-PIMENTA CULTIVADO EM DIFERENTES ÉPOCAS E LUMINOSIDADES 32
PROPOSTA DE UM ÍNDICE PARA A AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS DE ESTAÇÕES DE DESSALINIZAÇÃO 32
PROPOSTAS PARA NOVOS PLANOS DIRETORES DE IRRIGAÇÃO 26
PROPRIEDADES FÍSICO-HÍDRICAS DE UM SOLO COM DIFERENTES DOSES DE POLÍMERO HIDROABSORVENTE 25
QUALIDADE AMBIENTAL EM ÁREAS DE FUMO IRRIGADO 26
QUALIDADE DA ÁGUA DE IRRIGAÇÃO USANDO A RELAÇÃO DE CÁTIONS E RAZÃO DE ADSORÇÃO DE SÓDIO 35
QUALIDADE DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS EM DOIS RESERVATÓRIOS NO ESTADO DO CEARÁ PARA FINS DE IRRIGAÇÃO 43
QUALIDADE DE ÁGUA DE RESERVATÓRIO ARTIFICIAL EM FUNÇÃO DA SAZONALIDADE CLIMÁTICA 44
Qualidade de águas superficiais e subterrâneas do município de Jaguaruana - Ceará 33
Qualidade de melancia irrigada com água salina em solo com cobertura morta e adubação potássica 34
QUALIDADE DE MUDAS DE ALFACE PRODUZIDAS EM FIBRA DE COCO COM DIFERENTES SOLUÇÕES NUTRITIVAS 32
QUALIDADE DE MUDAS DE CULTIVARES DE PIMENTA PRODUZIDAS EM VERMICULITA E SUBMETIDAS A DIFERENTES SOLUÇÕES 29
QUALIDADE DE MUDAS DE PIMENTA PRODUZIDAS EM VERMICULITA E SUBMETIDAS AO ESTRESSE SALINO E BIOESTIMULANTE 28
QUALIDADE DE MUDAS DE SABIÁ IRRIGADAS COM EFLUENTE DOMÉSTICO 27
QUALIDADE DE MUDAS DE TOMATE CEREJA EM FIBRA DE COCO FERTIRRIGADAS EM SISTEMA FLOATING 28
QUALIDADE DE PORTA-ENXERTO DE ACEROLEIRA SOB INTERAÇÃO ENTRE SALINIDADE DA ÁGUA E ADUBAÇÃO NITROGENADA 29
QUALIDADE FÍSICO-QUÍMICA DE ÁGUA SUPERFICIAL EM PROPRIEDADES RURAIS SOB A INFLUÊNCIA DO SISTEMA ORGÂNICO DE PRODUÇÃO 33
Qualidade industrial da cana de açúcar fertirrigada com zinco e nitrogênio 28
QUALIDADE MICROBIOLÓGICA DA ALFACE IRRIGADA COM ÁGUA RESIDUÁRIA DOMÉSTICA 39
QUALIDADE PÓS-COLHEITA DE FRUTOS DE BERINJELA FERTIRRIGADA COM DIFERENTES RELAÇÕES K/Ca 29
QUALIDADE TECNOLÓGICA DA CANA-DE-AÇÚCAR SOB APLICAÇÃO DE FONTES E DOSES DE NITROGÊNIO 29
Quantidade de Cálcio, Magnésio e Potássio em Águas da Chapada do Apodi 29
QUANTIDADE DE NITROGÊNIO (15N) PROVENIENTE DE FONTES E DOSES NA CANA-DE-AÇÚCAR IRRIGADA 30
QUANTIFICAÇÃO DA TOLERÂNCIA À SALINIDADE DE QUATRO ESPÉCIES ORNAMENTAIS UTILIZANDO-SE DUAS METODOLOGIAS DISTINTAS 28
RABANET CULTURE SUBMITTED TO DIFFERENT LEVELS OF SALINITY 55
RAZÃO DE ADSORÇÃO DE POTÁSSIO EM ÁGUAS DA REGIÃO DA CHAPADA DO APODI 28
RAZÃO DE ADSORÇÃO DE POTÁSSIO EM ÁGUAS DA REGIÃO DO BAIXO AÇÚ 31
REAÇÃO DO SOLO E CONDUTIVIDADE ELÉTRICA EM SOLO TRATADO COM RESÍDUOS ALCALINOS DA INDÚSTRIA DE CELULOSE 48
RECUPERAÇÃO DE SOLOS SALINOS SOB DIFERENTES MANEJOS UTILIZANDO O CAPIM TANZÂNIA IRRIGADO NO ESTADO DE PERNAMBUCO 52
REFERENCE EVAPOTRANSPIRATION ESTIMATION WITH ARTIFICIAL NEURAL NETWORKS 32
Relação entre transpiração e ETo em cacaueiros jovens com diferentes áreas foliares 28
RELAÇÃO SÓDIO/POTÁSSIO EM PLANTAS DE ALGODÃO SUBMETIDAS AOS EFEITOS ISOLADO E COMBINADOS DE LÂMINAS DE IRRIGAÇÃO EXCESSIVA E DEFICITÁRIA E ESTRESSE SALINO 29
Relations between surface temperature, albedo and evapotranspiration of melon grown with plastic mulch 28
RELATIONSHIP BETWEEN INDEX SPAD, TOTAL SOLUBLE SOLIDS AND TOTAL CHLOROPHYLATE IN NITROGEN FERTIRRIGATED BEET 45
RENDIMENTO BRUTO DE AÇÚCAR E ALTURA DE CANA-DE-AÇÚCAR SUBMETIDA A FERTIRRIGAÇÃO COM NITROGÊNIO E ZINCO 30